Neste programa destacamos um momento histórico cultural muito interessante passado especialmente em Nova Yorque nos meados/final dos anos 70 que teve curta existência: a “No Wave”, um fenômeno underground e avant-garde multiartístico abrangendo a música, o audiovisual, artes cênicas, entre outras. O nome cunhado do contraponto e rejeição com a comercial New Wave, estilo musical mainstream vigente na época, com inspiração em outros gêneros não comuns: post-punk, funk-punk, industrial, noise e experimental.

Produção e apresentação do nosso colaborador internacional Fabian Fernandez, que de algum da costa brasileira elaborou essa playlist (sem ordem cronológica de execução):

1 – “Baby Dee” – Konk – surgida em NY em 1980 imersa na sonroridade pós-punk, new wave e disco-funk, liderados pelos saxofonista Dana Vlcek. Segundo consta Richard Edson foi baterista da primeira formação da celebre Sonic Youth .
2 – “Blonde red head” – DNA – foi a banda do famoso músico e compositor americano Arto Lindsay (natural da Virginia), surgida em 1977 com músicas de carater experimental.
3 – “Contort Yourself” – James Chance – outro famoso no movimento, cantor, compositor e saxofonista nascido no Wisconsin. Gravou muitos álbuns com diversas bandas entre as quais o The Contortions.
4 – “You Make no sense” – ESG – grupo formado por duas irmãs do Bronx, responsáveis por instituir o disco-punk. A ideia da banda foi da mãe das adolescentes com intuito de afastá-las da barra pesada que era o bairro.
5 – “Reduction” – Material – banda experimental criada em 1977 pelo famoso baixista e produtor Bill Laswell.
6 – “Wawa”  â€“ Lizzy Mercier Descolux – cantora e compositora francesa que se mudou para NY no final dos anos 70 onde fundou a ZE Records responsável por lançar artistas da cena No Wave e underground da cidade.
7 – “Optimo” – Liquid Liquid – banda dance-punk de NY com curta existência – 1980-1983. Em 2008 o quarteto retomou as atividades com a mesma formação original.
8 – “Button Up” – The Bloods – banda funk/punk de garotas de Nova Iorque.
9 – “Atomic Bongos”  â€“ Lyndia Lunch – Ainda adolescente chegou em NY. cantora, poetisa, compositora e escritora, considerada um dos grandes nomes do movimento No Wave, formou com James Chance a banda Teenage Jesus and The Jerks. Na Ă©poca ganhou esse sobrenome por roubar comida para levar aos colegas artistas.
10 – “Bleeding” – The Method Actors – banda de Athens na Georgia surgida em 1979, única da lista sem ligação direta com a cena de NY.

No programa, Fabian nos brindou com três indicações de filmes sobre o assunto:

No Wave – Underground ’80: Berlin – New York
Filme de 2009
Mais informações https://www.imdb.com/title/tt1485043/

Kill your idols
Documentário de 2004
Mais informações https://www.imdb.com/title/tt0407926/

Downtown 81
filme de 2000
Mais informações: https://www.imdb.com/title/tt0208993/

Programa produzido por Fabian Fernandez com apresentação de Ricardo Pinto (@ricardoppaiva), Alex de Souza (@ombudsman) e Jesuino André (@jesuinoaoliveira).

Agradecimentos aos parceiros da revista O Inimigo (@revistaoinimigo), loja de presentes Mina Flor (@minaflor_minaflor) e Alfonso Turismo (@alfonsotour JoĂŁo Pessoa).

Em dezembro sorteio de brindes com os nossos ouvintes e seguidores!

Contatos:
www.meusons.blogspot.com
www.alternativab.com.br/radio
https://www.megafono.host/podcast/meu-sons
meusonspodcast@gmail.com

@meusons (instagram)
@meusonspodcast (twitter)
@alternativab (instagram)

Use máscara e tome a vacina!

Até o próximo programa!

Dicas dos @Meusons – No Wave
Tags:     

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *